4 ações que tornam as áreas de RH e Comunicação estratégicas

4 ações que tornam as áreas de RH e Comunicação estratégicas

  • Posted by Ana Carolina Camargo
  • On 29 de setembro de 2015
  • 0 Comments
  • Comunicação, estratégica, RH

rhhh

Na maioria das pesquisas de comunicação interna os colaboradores mostram interesse em entender o negócio e as estratégias da empresa: a maior parte deseja saber para onde a companhia pretende ir, qual é o impacto do seu trabalho para o alcance dos objetivos do presente e do futuro e, além disso, ver o seu cotidiano retratado nos veículos de comunicação oficiais.

As áreas de Recursos Humanos e Comunicação almejam passar a serem reconhecidas como parceiras e tão estratégicas quanto às demais, gerar engajamento em todos os níveis organizacionais – do operacional à alta diretoria, refletir o perfil de seus públicos sem fugir da natureza do negócio e comunicar-se por meio de uma linguagem objetiva, direta e humana.

Para que os desejos de funcionários e áreas sejam atendidos é preciso que sejam implementadas, no mínimo, as 4 ações elencadas abaixo:

Antecipar comunicados que serão realizados para o público externo

Divulgar informações em primeira mão para o público interno, explicando as estratégias e objetivos de cada ação, campanha, lançamento, dentre outros assuntos, além de permitir que todos estejam munidos de dados completos sobre a companhia, amplia o sentimento de importância e pertencimento. Os colaboradores, desde o nível operacional até a alta diretoria, irão compreender melhor os negócios, assegurando que estejam mais preparados e motivados para contribuírem com o melhor do seu trabalho junto aos clientes, colegas, pares, chefia e assim por diante.

Considerar o colaborador um personagem central

Quando as áreas de Recursos Humanos e Comunicação enxergam o funcionário enquanto protagonista, fica mais natural, e passa a fazer parte da cultura da empresa, comunicar-se por meio de histórias do dia a dia dos empregados. O negócio torna-se mais humano, real e palpável uma vez que há exemplos concretos. Por exemplo, em vez de comunicar o passo a passo de um processo é possível narrar, por meio do exemplo verídico de um empregado que o implementou o porquê da criação, que diferença pode trazer para o cotidiano, quais foram os desafios e qual a experiência tangível dele em aplicar o processo em sua rotina.

Implementar canais de comunicação e alternativas que envolvam todos os níveis de empregados

Considerar a empresa em seu todo, levando em conta as particularidades e especifidades de cada colaborador, além de demonstrar respeito é outra forma de aumentar o senso de pertencimento. Há que se levar em conta os funcionários com necessidades especiais com uma inclusão genuína do empregado; implantar estratégias que cheguem a todas as estações de trabalho, inclusive considerando atividades trabalhistas que se dão ao ar livre ou em locais sem acesso digital, lembrar-se que dentro de uma empresa há pessoas de diferentes gerações convivendo no mesmo ambiente e, por fim, adotar uma linguagem direta, didática e dinâmica que traduza para as mais diferentes áreas e perfis de empregados as características dos negócios.

Incentivar a comunicação espontânea

Em outras palavras, encorajar o diálogo entre os funcionários e entre áreas sem que haja um canal oficial ou alguma formalidade é uma forma que Comunicação e RH têm de contribuir para que ruídos de comunicação interpessoal diminuam ou cessem, que o clima interno melhore e reforce a cultura organizacional vigente. Quando uma empresa apenas divulga as suas ações sem ouvir a opinião dos colaboradores é realizar uma comunicação de mão única.

Enfim, para que Comunicação e Recursos Humanos sejam consideradas áreas estratégicas e parceiras é preciso implementar, na medida do possível, ações que tenham sinergia entre o que colaboradores desejam e os profissionais dessas áreas almejam.

Fonte:Administradores

 

0 Comments

Leave Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *