5 dicas para evitar problemas com backups na volta das férias

5 dicas para evitar problemas com backups na volta das férias

  • Posted by Tatiane Slusarenco
  • On 12 de dezembro de 2015
  • 0 Comments
  • backup, documentos, ti

Imagine a seguinte situação: você volta de férias e constata que todo o material salvo no seu computador pessoal foi simplesmente apagado. E agora? O que fazer? É, no mínimo, uma situação muito chata.

Imagine agora essa mesma situação em seu ambiente de trabalho. Todos os documentos de semanas de trabalho, pastas, comprovantes, imagens, e enfim, tudo que você usa para trabalhar está agora deletado e sem possibilidade de recuperação.

Sim, isso pode acontecer em qualquer empresa, inclusive com as de grande porte que já contam com sistemas de TI. Portanto, o ditado “é melhor prevenir do que remediar” faz todo o sentido. Além disso, os impactos podem ir além e atingir o faturamento e a receita da companhia. Então, o que fazer? A resposta pode ser dada com apenas uma palavra: backup.

Segundo Neander Ferreira, especialista da CAS Tecnologia, para ter um backup seguro não há necessidade de contratar uma plataforma imensa, com incontáveis devices de gravação ou instalação de fora do Brasil, pois por aqui já existem ferramentas de qualidade.

“Uma ferramenta confiável, instalada em um ambiente preparado, que tenha no comando um profissional habilitado em sua gestão e na estrutura ao menos um servidor dedicado com uma unidade de fita de gravação LTO de até 2,5 terabites e infraestrutura de rede com boa performance (que grave ao menos 100 mega por segundo) já garantem a segurança e as férias tranquilas”, explica Neander.

Abaixo você confere cinco dicas elaboradas pelo especialista em arquivamento e backup da CAS Tecnologia, Neander Ferreira:

1. Ao contratar uma ferramenta de backup, atente-se aos seguintes fatores: que ele consiga alcançar alta performance, que possua variadas formas e políticas de fazer o backup, e que seja fácil de administrar;

2. Para ter mais segurança, mantenha seus dados mais estratégicos em dois backups – um local e outro em um clone que pode ser um disco rígido externo ou guardado em local seguro na nuvem. Importante que o dispositivo que armazenará os arquivos seja compatível ao tamanho da infraestrutura da empresa e que esse clone fique guardado fora da companhia;

3. Evite ferramentas complexas, logs ou interfaces pouco intuitivas, erros difíceis de serem detectados, correlação de erros

4. Criptografe os seus backups. Isso é importante para que mesmo que eles sejam comprometidos se tornem indecifráveis ​​e inúteis para o hacker que tentará atacar seu sistema;

5. Para realizar esse serviço e cuidar de toda a gestão do seu backup, contrate um especialista ou, no mínimo, um profissional com habilidade para trabalhar com essa ferramenta e que domine seu funcionamento.

 

Fonte: Administradores

Fonte da imagem: Google

 

0 Comments

Leave Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *